O PODER DO FOCO NOS CONCURSOS PÚBLICOS

Fala pessoal, tudo certo? Como estão os estudos? Rendendo o que desejaria? Não? Fique tranquilo…as coisas são como têm que ser, e não como desejamos que elas sejam. A preparação para concursos nem sempre é retratada em um gráfico por uma linha reta ascendente! Corrijam os rumos e persistam!

O papo de hoje é sobre o foco nos concursos públicos. E sobre esse grande tema FOCO, podemos abordar vários subtemas: estudo para área federal x área estadual, estudar 1 disciplina por vez x várias disciplinas…enfim. Mas quero falar sobre FOCO NA SOLUÇÃO DO PROBLEMA.

Muitas vezes, diante de uma grande dificuldade (ou até uma dificuldadezinha) a gente dá mais atenção ao problema que à solução. E a minha mensagem de hoje é: FOQUE NA SOLUÇÃO do problema!

Vou ilustrar isso com um caso: concurso para o cargo de Operador de Microcomputador, do TJRJ, de 1995 – sim, nessa época eu já namorava com a Kátia (entendeu, entendeu…namorava…rsrs) e fazia concursos – e você nem nascido era…rsrsr o tempo passa rápido!

Eu já estudava para concursos do TJRJ e abriu o certame mencionado. Eu olhei o edital com um grande amigo e decidimos que faríamos a prova: Português, Matemática, CODJERJ, Estatuto e NOÇÕES DE MICROINFORMÁTICA. Das disciplinas, essa última era a desconhecida…o problema!

Como falei, o ano era 1995, eu era Agente Comercial na TELERJ e trabalhava com um terminal burro (o pessoal mais experiente lembrará: era um monitor de tubo, de fósforo verde. Gente: a tela era preta e as letras eram verdes. Nada de ambiente gráfico Windows, com área de trabalho agradável…pense!!!!). O processador do terminal que eu trabalhava ficava na zona sul do RJ, há mais de 50 km de distância. Eu não tinha computador em casa (fui ter meu 1º computador em 1998, já com 26 anos!!! É estranho para vocês que já nasceram com laptop, né?!rsrsr). Enfim: queria ser operador de microcomputador sem nunca ter estado diante de um computador! E o problema tinha nome: noções de microinformática.

Qual era a solução? Pegar as bibliografias indicadas no edital e ler! Simples!

Como trabalhava em tempo integral, sobrava os sábados e domingos para o estudo. Planejei com meu meu grande amigo Valdeni de irmos pelos próximos 4 sábados à Biblioteca Nacional, no Centro do RJ, para pegarmos os livros e ler! E assim fizemos.

No sábado seguinte, às 8:30, estávamos lá na BN (abria às 9). Anotamos a relação de livros do edital e a servidora pegou e trouxe – eram uns 4, 5 livros um pouco maiores que um Vade Mecum. Nesse momento o Valdeni, levantando-se falou?

– Meu Deus!!!! Vou pra casa!!!!

Eu também pensei…Meu Deus, mas eu falei pro Negão:

– Cara, sentaí, escolhe um livro só, e estuda! Não vamos conseguir ler sequer um, mas teremos uma noção da coisa…nem que seja para chutar!

O Valdeni é muito brincalhão e falou:

– Você está com gordura no cérebro!!! Vou pra casa!

Saiu e foi mesmo para casa…

Euzinho, obediente aos meus propósitos, fiquei, pelos 4 sábados que me restavam, lendo, fazendo algumas anotações, relendo aquele Manual Windows for word (e havia um número depois…acho que era esse o nome do tijolão). As coisas não faziam muito sentido, mas eu dizia: “Senhor, eu só preciso de 50% dessa disciplina!”

Pessoal, para não me alongar muito, veio o dia da prova. Eu tinha certeza que em matemática, português e legislação eu me sairia bem, pois já estudava há alguns meses aquelas disciplinas. E a prova de informática não estava totalmente em grego…eu lembrava de algumas figuras do tijolão… “nossa, acho que essa estava no livro”. Enfim! Saiu o resultado e nas disciplinas que eu estava bem errei muito poucas questões (1 em matemática, 1 em português, poucas em legislação) …e em informática… 50% de acertos! Sim! Exatamente o que eu precisava!

Em 1996 eu recebi a cartinha de convocação que vocês podem ver clicando nos links abaixo, e minha classificação nesse certame foi 63º! (sim eu guardo essas coisas velhas…são a minha história de vida e dizem tudo de quem eu sou! rsrsrs).

E qual a moral dessa história? Foco na solução x foco no problema. Eu e Valdeni tínhamos um grande problema – noções de microinformática! Qual era a solução? Estudar a bibliografia indicada no edital. Eu fui lá e, com foco na solução, cumpri a minha etapa! Ele, com foco no problema, desistiu do certame!

Pessoal, esse era o papo que eu queria levar com vocês hoje.

Se essa postagem te disse alguma coisa…se te trouxe alguma mensagem positiva, deixe a sua curtida! Marque os seus amigos que estão estudando para concursos.

E se você quiser que eu fale sobre algum tema específico de concursos e preparação, coloque sua dúvida aí nos comentários!

Grande abraço, vamos em frente e contem comigo!

Dominoni

Foto convocação Operador Micro 1 Foto convocação Operador Micro 2